28 de fev de 2008

disfunção da“ATM” (Articulação Temporomandibular) ou “DTM”

Fatores Causais das Disfunções da ATM

São muitos os fatores etiológicos da DTM (disfunção temporomandibular). As causas mais freqüentes são:

Má oclusão
Má oclusão significa "mordida" inadequada. A má oclusão pode estar relacionada à discrepância de bases ósseas maxilo-mandibular ou à desarmonia dental. Como a manutenção da saúde da ATM depende de uma boa oclusão, potencialmente, todo portador de má oclusão é candidato a ter disfunção na ATM.
Traumatismos (macro e microtraumas) .


De acordo com estatística publicada no Journal of the American Dental Association (JADA 1990;120:267), os traumatismos (pancadas) são responsáveis por mais de 44% dos problemas de ATM.


Aceleração e desaceleração cervical (Whiplash)
Freqüentemente relacionado a acidente de carro (geralmente em batidas por trás), o brusco movimento da cabeça para frente e para trás causa estiramento e compressão dos componentes da ATM, traumatizando-a.


Excessiva abertura de boca
Todas as articulações têm limitações de movimento, e a ATM não é exceção. Quando, por razões diversas, a boca é mantida aberta de modo exagerado, poderá haver danos nos ligamentos, na cápsula articular ou provocar deslocamento de disco articular da ATM.


Hábitos parafuncionais
Alguns hábitos podem causar pressões inadequadas na ATM. A persistência de tais microtraumatismos leva a alterações intra-articulares, como: deslocamento de disco articular, alterações capsulares, ligamentares, diminuição de líquido sinovial etc.
Exemplos de hábitos parafuncionais: onicofagia (roer unhas), apertamento dental, apertamento de lábios, permanência de objetos entre os dentes, apoio de mão na mandíbula, etc.


Lassidão ligamentar
Algumas pessoas possuem todos os ligamentos das articulações relativamente frouxos (provavelmente por questões hereditárias) A lassidão ligamentar em si não representa problema; no entanto, sua associação com outros fatores predisponentes pode levar à disfunção da ATM.


Outros fatores
Alterações sistêmicas (por exemplo: artrite reumatóide), alterações morfológicas congênitas, discrepâncias estruturais maxilo-mandibular, stress físico e psicológico, alterações hormonais, entre outros.

Leia mais aqui sobre ATM e tratamentos e mais.

Estou lendo mais sobre ATM por estar enfrentando este problema.
Espero que a leitura acrescente algo mais para você também.
Abraços
NALU

Um comentário:

Margarida disse...

Obrigada pela partilha Nalu, é sempre bom saber mais.
bjs da guida